A Regra de 2 do SEO em 2015

Já ouviu falar em 2 é bom, 3 é demais? Pois é, ao que parece este “conceito” entrou para valer no SEO em 2015 em diante e deve vigorar assim por um bom tempo..Não está entendendo nada? Calma, calma, não criemos pânico..hehehe. Continue lendo que vou explicar em detalhes e você vai ver como esta pequena regra de 2 vai fazer bastante diferença no SEO dos seus projetos..

Esta regra diz respeito aos principais locais em que você coloca as palavras chaves do seu artigo, mini site, etc. Existem 3 locais onde você pode colocar suas keywords alvo e todo mundo sempre colocou as keywords nos 3 lugares, porém atualmente isto já não funciona tão bem, ou seja, não ajuda muito e pior, em alguns casos pode até mesmo gerar penalizações do Dr Google e colocar teu site em “quarentena”.

Os 3 Lugares

Estes 3 locais em que você pode colocar suas palavras chaves são:

  1. Título
  2. URL
  3. Descrição

São nada mais do que os campos que aparecem na busca do Google quando seu site é visto lá. Veja um exemplo de como eu trabalhei isto neste próprio artigo:

Como fazer SEO em 2015

Na imagem acima você pode ver os 3 campos em ordem, título, URL e descrição. Você pode perceber que estou usando a palavra chave SEO em 2015 somente em 2 dos 3 campos, neste caso no Título e URL, ou seja, não coloquei a palavra chave nos 3 campos.

Talvez você esteja curioso e se perguntando porque não utilizei nos 3 campos já que é possível inserir nos 3…A resposta para isto é simples:

– Evitar Super Otimização!

Sim, por mais que colocar sua keyword em todos os 3 campos funcionasse muito bem até pouco tempo atrás, agora a história é outra, preencher os 3 campos com sua palavra alvo pode fazer com o que Google entenda que há indícios de “super otimização” visando rankear para aquela keyword.

Mas será que usar a palavra chave somente em dois dos 3 campos funciona bem Daniel, será que vai me ajudar a rankear os artigos e páginas do meu site?

Sim, funciona muito bem, tanto, que é o modelo que tenho usado ao escrever meus artigos ou configurar meus mini sites e tenho conseguido posicionar razoavelmente bem, além disso eu também ensinei isto para meus alunos que estão aplicando em seus projetos e tendo resultados melhores desta forma do que preenchendo os 3 campos como faziam anteriormente, veja na imagem abaixo por exemplo o relato de uma aluna minha sobre o assunto:

Regra SEO em 2015

 

Ok, então agora você já sabe que isto não é apenas “papo” ou teoria, eu tenho testado em diversos artigos e páginas e tem dado certo, assim como meus alunos também tem utilizado e conseguido um bom retorno em posicionamento com esta pequena “regra de 2”.

Mas e onde colocar a keyword, como selecionar os 3 campos? Na verdade isto não tem muita importância, você pode colocar combinando desta forma:

– Título e URL
– Título e Descrição
– URL e Descrição

O que importa é sempre usar somente 2 dos 3 campos para inserir a palavra chave. Apesar disso, recomendo usar uma das duas primeiras combinações, porque a última pode afetar negativamente no CTR dentro da busca, isto ocorre porque um post sem a palavra chave no título não chama tanta atenção como um que tem ela no título.

Ah Daniel, mas fazendo assim as “bolinhas” do plugin Yoast não ficam todas verdinhas…Não se preocupe com isto, não influencia em nada se ficar com uma das bolinhas em vermelho, aliás você não precisa seguir tudo que o Yoast recomenda a risca, mas este assunto fica para um outro artigo…

Agora que você já sabe disso não basta ficar na teoria, faça alguns testes usando esta pequena regra ao publicar novos artigos ou criar páginas, depois analise os resultados para conferir o desempenho no posicionamento. Se quiser depois pode compartilhar seus testes em relação a isto aqui no blog nos comentários deste artigo 😉

31 Comentários

  1. Muito Bom Cara! Daniel Grecco Sempre Arrebentando Nos Conteúdos 😉

  2. Eu tinha muitas duvidas sobre o plugins do WordPress SEO, mais agora vejo que sua teoria faz sentido, muito bom seu artigo, vou colocar em prática, tudo o que li aqui.
    Abraço…

    • Fala Xará, tudo bem?

      Pode colocar em prática e vai ver que funciona muito bem 😉

      Abraços,

      Daniel

    • Oi André, tudo bem?

      Sim, você sempre deve usar a palavra chave no texto, não falei sobre isso por achar óbvio…rs

      Mas a recomendação é a mesa, tentar evitar a super otimização, ou seja, não repetir muito a palavra chave no conteúdo.

      Abraços,

      Daniel

  3. Como SEO muda constantemente, o negócio é investir em testes, fazendo mudanças aqui, vamos ver no que dá!
    Obrigado pelas dicas Daniel.

  4. Daniel, no início, “aprendi” a colocar as palavras chaves nos 3 lugares, mas descobri, felizmente, que é super otimização.
    Grande erro que cometi até pouco tempo atrás.
    Interessante é saber utilizar as palavras chaves corretas em cada espaço, semelhantes.
    Devo um pouco ao seu blog e ao NONP.
    Como sempre, ótimo artigo.
    Sou seu leitor assíduo.
    Abraço!

  5. Show de bola as dicas Daniel, sem falar que bem antes de ler seu artigo já havia dúvidas sobre overdose de keywords no artigo, e justamente tenho um artigo meu na primeira página com regras parecidas com essa do seu post, usei somente no titulo e meta-descrição, a partir de agora vou colocar em massa essas sacadas. Parabens forte abraço!

  6. Não se você esse mini site do Byong: http://comodefiniroabdomen.net bom ele usa nos três lugares e pelo que parece o site dele esta em primeiro para esta palavra chave, o negócio é realizar testes mesmo, reparei que a ele só usa duas vezes a palavra chave no texto também na página principal.

    • Oi Carlos, tudo bem?

      Conheço sim, porém este é um mini site dele que já está indexado há um bom tempo posicionado ali no topo, esta regra de 2 que cito no artigo eu tenho aplicado do final do ano passado pra cá após atualização do algoritmo do Google e tem funcionado muito bem.

      Abraços,

      Daniel

    • Fernando

      Uma dúvida, como vc sabe que esse site é do byong ? rsrs #curioso

  7. Errei tudo o comentário acima. rsrsrs To com pressa.

  8. Tenho uma “eugência” de conteúdo e um dos meus clientes já pediu para eu não mais colocar a kw no H2… Sobre essas regras é a primeira vez que ouço. Vou testar no meu site feminino. Obrigada pela dica.

    • Olá Leiliane, tudo bem?

      “Eugência” foi boa..hehehe

      Pois é,as coisas no SEO sempre estão mudando, então é preciso estar antenado para sempre evoluir junto.

      E sim, faça testes, é a melhor maneira de verificar o que dá certo e o que não dá, é claro que não estou “prometendo” que você vai rankear nas primeiras posições do Google para palavras chaves de alta concorrência como por exemplo:

      Como Ganhar Dinheiro na Internet
      Como Emagrecer
      Etc…

      Porém em casos de concorrência baixa e média é possível garantir até a primeira página apenas com SEO Interno bem feito e seguindo esta pequena dica, faça os testes que tenho certeza que vai gostar dos resultados 😉

      Abraços,

      Daniel

  9. Natan

    Cara, respeito muito sua opinião, mas sempre vejo vários sites sem autoridade nenhuma que ranqueiam palavras chaves concorridas sem focar em link building, somente com o trabalho on page. Com isto afirmo que seu artigo não trouxe informações precisas, até porque meta descrição não tem muito peso, é quase nulo. Usar palavra chave no título, url e descrição não caracteriza super otimização, até porque só o título da página é que tem grande peso, urls curtas e amigáveis é que fazem uma pouca diferença, usar ou não a palavra chave na url não afeta muito o posicionamento, isso com base dos testes de grandes empresas de SEO como a moz.

    • Olá Natan, tudo bem?

      Bacana ter a opinião de outra pessoa que entende um pouco do assunto. Bom opinião é opinião, mas como disse no artigo tenho visto melhora no rankeamento usando deste princípio, em vários sites de nichos diferentes. Esta questão de sites “sem autoridade” rankeando com palavras chave concorridas apenas com On Page, não é bem assim, pode ter certeza que nestes casos em quase todos são sites feitos para rankear, os famosos “money sites” e por trás deles tem um trabalho forte de linkbuilding só que você não vê porque os donos destes sites ocultam os backlinks com plugins como o Spider Spanker por exemplo, quando você vê sites com PA e DA = 1 nas primeiras posições pode ter certeza que é o caso….

      Sobre a URL, ela tem peso e influencia sim, se afeta os EMD o mesmo vale para URL de artigo com EMD, mas enfim não sou só eu que tem esta visão pesquise nos fóruns gringos de SEO e Blackhat e vai ver outras pessoas falando o mesmo a respeito..

      Abração,

      Daniel

  10. Vou começar a implantar isso nos meus novos projetos. Valeu por compartilhar

  11. Maicon

    Ola Daniel primeiramente gostaria de parabenizá-lo pelo artigo. Devo confessar que a princípio eu achei meio maluca essa sua ideia, com todo respeito. Na verdade, não que sua ideia seja maluca, mas sim diferente. Isso, assim fica melhor.

    Diferente de muita coisa que eu vi até agora a respeito do assunto e que tem sido pregado aos montes por ai. E quando se está fazendo algo acreditando ser o certo por muito tempo, as vezes acabamos nos fechando para o que há de mais novo e eficaz.

    Mas o ler seu artigo fiquei com uma pulga atrás da orelha, e com isso corri atrás de mais informação sobre isso. Cheguei a conclusão de que sua tese faz todo o sentido, aliás você mesmo a testou e tenho visto os comentários dos amigos que atingiram resultado com a mesma.

    Agora me surgiram algumas dúvidas. Por exemplo: Muitas das vezes o google não utiliza da meta descrição feita no plugin yoast, mas sim das primeiras linhas do post. Mesmo que eu não coloque a palavra chave na meta descrição do plugin, se eu a colocar no primeiro parágrafo do post (o que é recomendado pelo plugin e eu tenho feito até o momento) ele irá pegar essa descrição que conterá a palavra chave e dessa forma teremos novamente a palavra chave presente nas três formas (tiulo, url, meta-descrição).

    Nesse caso você me sugere a não utilizar mais a palavra chave logo nas primeiras linhas do post?

    Segunda dúvida: Posso estabelecer um padrão de postagem utilizando sempre título e url e não acrescentando a palavra chave na meta descrição, ou é fundamental que eu faço variações?

    E a última dúvida, não tem muita a ver com o artigo em si mas ainda é sobre SEO. Se puder me ajudar com ela ficarei grato.

    Se eu utilizar em uma h2 ou h3 por exemplo, o título do post novamente pode ser considerado super otimização?

    Bom, é isso ai. Desculpe pelo tamanho do comentário e pelas dúvidas. Aguardo ansioso pelas respostas. Um abraço!

    • Oi Maicon, tudo bem?

      Comentário comprido mas vamos lá…hehehe

      Bom eu te entendo perfeitamente e confesso que no começo hesitei em usar esta estratégia ( sim não nasci sabendo ) apesar de ter aprendido com um profissional americano de SEO Super conceituado e que tem vários clientes importantes…Só fiz os primeiros testes uns 2 meses depois de ter visto esta estratégia e quando vi que funcionou fiz de novo e continuou funcionando, por isto afirmo sem medo de errar que funciona bem!

      Em relação as suas dúvidas:

      1 – As combinações que eu mais costumo utilizar é de Título + Descrição, então na maioria dos casos não tenho problemas em relação a isto, quando quero usar URL + Título aí sim eu tomo o cuidado de não usar a palavra chave no começo do artigo e tá resolvido a questão 😉

      2 – Não é preciso estabelecer um padrão, pelo menos eu não faço isto, a escolha eu faço conforme a palavra chave, as vezes tem variações interessantes que posso por na URL sem ser a palavra chave em si e pode me ajudar por exemplo, então neste caso uso a keyword só no título e descrição e variação na URL.

      3 – Pode usar h2 ou h3 sem problemas, mas com moderação, eu costumo usar apenas 1 ou 2 h2 com a palavra chave no máximo. Mas tudo vai depender do tamanho do seu artigo, em um artigo muito grande não tem problema em usar mais vezes..

      Abração,

      Daniel

      • Maicon

        no caso da variação da palavra chave na url, posso colocar uma outra url que não seja exatamente o titulo do post.

        Por exemplo: Digamos que o titulo do meu post seja “Como montar um site usando o wordpress” onde a palavra chave ai seria “como montar um site”. Então posso ter uma url assim por exemplo: “como-criar-um-site-com-cms”

        Um exemplo besta que encontrei. 🙂

        Ou o certo seria apenas mudar a palavra chave tendo algo como isso: “como-criar-um-site-usando-o-wordpress”

        Obrigado por sanar minhas dúvidas.
        Abraços”

        • Olá Maicon, tudo bem?

          Sim amigo a ideia é exatamente esta, no caso do seu exemplo usar na url a variação “como criar um site com cms” é uma boa escolha sim.

          Abraços,

          Daniel

  12. luis

    Daniel…E quanto a repetição de palavras-chaves dentro do artigo, existe um número [em %] para seguir. Geralmente o plugin considera bom acima de 1%. Grato

    • Oi Luis, tudo bem?

      Então eu costumo trabalhar da seguinte maneira, escrevo o artigo sem me preocupar muito em ficar repetindo a keyword, depois de pronto eu analiso e vejo quantas vezes repetia a palavra chave ou palavras que fazem parte dela, procuro deixar algo entre 1,2% a 1,5% no máximo, se estiver acima disso eu removo algumas ou substituo por outras similares.

      Abraços,

      Daniel Grecco

  13. luis

    Ah…esqueci de perguntar no post anterior! Eu posso usar essa regra de 2 em post já publicados, ou seja, fazer ajustes nos artigos?

    • Olá Luis,

      Não sei se vai influenciar muito em artigos já publicados, mas você pode fazer um teste em uns 2 a 3 artigos para ver.

      Abraços,

      Daniel Grecco

      • luis

        Valeu Daniel…vou testar para ver!

        Obrigado

  14. Parabéns pela dicas de SEO, vou testar no meu depois venho aqui falar como ficou.

  15. Parabéns pelo artigo, tenho lido muita coisa, mas vou tentar colocar as dicas em prática!

  16. Raul

    Ótimo artigo, muito bem explicado, você acha bom fazer backlinks em sites 2.0 como blogger e wordpress

    • Oi Raul, tudo bem?

      Sim, é uma boa estratégia, mas quando faço links em web 2.0 costumo usar TLB para isso.

      Abraços,

      Daniel

Deixe uma resposta para Carlos Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *